Educação ambiental com exploração, arte e diversão

Nas atividades diferenciadas de verão os educandos dos projetos sociais do CPIJ puderam exercitar a criatividade e se divertir muito com uma proposta de educação ambiental de exploração da flora local da instituição e arredores. Os jovens conheceram folhas de árvores que não são nativas do país. Com esse viés, a educadora abordou como espécies de animais e flora chegam ao Brasil através de imigrantes.

Uma das folhas de árvores selecionadas para a atividade é da Hovenia Dulcis (árvore proveniente do Japão). A arvore é considerada invasora, pois compromete as árvores nativas utilizadas na arborização urbana do bairro.

A proposta culminou com os jovens fazendo lindos carimbos e desenhos com os formatos das folhas. O objetivo da atividade é proporcionar maior conhecimento da flora urbana e distinguir diferentes espécies. De bônus, foi possível desenvolver a criatividade e sensibilidade artística. O projeto, ainda, tem como objetivo preparar os educandos para uma saída pedagógica ao Jardim Botânico de Porto Alegre.